fbpx
Igrejas2019-08-14T05:46:50+00:00

Project Description

IGREJAS

Tratamento acústico realizado visando o isolamento do ruído gerado a fim de não incomodar os vizinhos.

ISOLAMENTO & ABSORÇÃO

A acústica se divide em duas partes principais: isolamento e absorção. Tal como em outros ambientes, as igrejas também precisam seguir estes princípios, independente do tipo de igreja, o fundamento acústico é o mesmo.

Isolamento e absorção apesar de serem termos bem diferentes, ambos têm grande importância em um tratamento acústico para qualquer ambiente.
O objetivo do isolamento é de não deixar o ruído sair, enquanto o da absorção é de eliminar a reverberação (ECO).

ISOLAMENTO

Trata-se de não deixar um ruído sair do ambiente e se expandir pelo lado de fora — em outras palavras, não incomodar os vizinhos.
Para o isolamento, falaremos sobre: laje, janelas e portas.

Laje

Levando em consideração que as paredes sejam todas construídas em alvenaria de bloco, e que não haja vizinhos com a parede grudada (geminada), o primeiro ponto a se levar em consideração é identificar se há laje na igreja ou apenas telhado, assim, já podemos imediatamente orientar o isolamento se o teto for em telhado (sem laje), independente do forro instalado.

A laje isola o som em média de 60 dB, e uma igreja que tenha banda com bateria acústica principalmente, gera na faixa de 110 dB de ruído, o que matematicamente falando, implica uma diferença de 50 dB (110-60), ruído este que, para o lado externo, não tende a incomodar os vizinhos, uma vez que haja tratamento de absorção na laje, pois o ruído que vazará fica na faixa de 45 dB, ou seja, nível de ruído dentro das normas de silêncio, conforme NBR 10.152.

Caso não haja laje, deverá ser feito um forro triplo em Drywall, com lã de 50mm – não importando se for lã de rocha, vidro ou PET, desde que tenha 50mm de espessura e densidade mínima de 30 kg/m3 -, cujo isolamento terá resultado de aproximadamente 55 dB, similar a uma laje. As placas de Drywall podem ser instaladas uma sobre a outra, mas sempre intercalando de forma a não coincidir as juntas entre elas (juntas desencontradas), que já se ganha uns 3 a 5 dB por este sistema de instalação.

Ao instalar forros em Drywall, por este ter uma superfície lisa, gera muito ECO, e requer que seja feito o tratamento de absorção, conforme é mencionado logo abaixo.

Tome muito cuidado com o peso que estará agregando no telhado,pois é necessário ser feito um cálculo estrutural com um engenheiro estruturista para se ter certeza que a estrutura do telhado irá suportar o peso. O Drywall triplo com lã, pesa cerca de 15 Kg/m².

Janelas

Realizamos três opções de isolamento em janelas, à critério:

1) Fechamento do vão com alvenaria - preferencialmente com bloco de cimento ou tijolo de barro, que tem maior poder de isolamento -, mas poderá perder a iluminação natural e a ventilação.

2) Fechamento com vidro de 10mm, instalado com perfis de alumínio, que não perderá a iluminação, mas não terá também a ventilação.

3) Colocação de uma janela acústica (antirruído), podendo ser no modelo de giro ou de correr. Entretanto, caso a janela esteja no alto, não terá acesso para ser aberta com facilidade, então, a segunda opção, com vidro, seria mais viável para manter a claridade.

Importante: ar condicionado

Um sistema de ar condicionado será necessário para o conforto térmico na igreja, e hoje usamos muito o sistema split, ou centrais de ar condicionado, quando a potência tiver que ser alta.

Portas

Para concluir o processo de isolamento, finalizamos com as portas acústicas. Tanto a entrada principal quanto as laterais deverão ser isoladas com portas adequadas e com isolamento de 30 a 50 dB (depende da necessidade), podendo ser em madeira, aço carbono ou vidro.
Na entrada da igreja, como muitas vezes, deseja-se manter visão interna por quem está passando na frente, para tanto poderá ser colocado vidro Blindex. Entretanto, por não ser acústica - não tem dois vidros e vaza som pelas frestas em seu perímetro, principalmente por baixo -, oriento colocar uma antecâmara, sendo feita uma porta de vidro na frente e, para entrar na nave, outra porta igual, assim, quando se abrir para alguém entrar a outra porta estará fechada e o som não vazará para fora.

Caso queira uma porta em madeira ou aço, deve atentar que será perdida a visão interna da igreja, mas a funcionalidade das portas acústicas são excelentes.
Apesar de serem mais caras, as portas em vidro triplo são mais eficientes e bonitas.

ABSORÇÃO

Depois de passarmos pelo sistema de isolamento, vamos tratar de eliminar a reverberação interna, comumente conhecida como ECO (reflexão do som).
Para tratarmos de absorção, falaremos sobre: forros e revestimentos acústicos.

Forros

Os forros em geral não têm poder de isolamento, tanto os de PVC, quanto os de isopor e mineral. Falando nisso, isopor só tem serventia térmica, mais nada; acusticamente falando, não serve para nada, pois não absorve o som e não o isola. O forro em PVC, instalado em muitas igrejas em virtude de um preço acessível, gera reverberação, por ter uma superfície lisa, feita de plástico.

Já os forros minerais são bons para a absorção da reverberação, embora não tão eficientes quanto os revestimentos de espuma, são contudo aceitáveis. Os forros minerais têm ótimo poder de absorção quando instalados em uma distância da laje em máximo 50 cm - a isso chamamos de septo, que é o espaço entre o forro e a laje ou telhado -, passando disso, ficam apenas razoáveis, mas ainda úteis.

Revestimento Acústico

Os revestimentos acústicos em espuma são excelentes para eliminar a reverberação, mas sua espessura precisa ter em média 30 mm, pois cada espessura tem um poder de absorção diferente, quanto mais grosso mais absorve, quanto mais fino menos absorve, mas é preciso ter cuidado com o excesso de absorção, e para isso deverá ser feito um cálculo por um profissional de acústica. Atualmente existem softwares que, preenchidos corretamente com os dados solicitados, como metragem e quantidade a ser instalada, resultam na indicação do melhor material a ser instalado (espessura), mas para tal, precisamos conhecer o NRC (coeficiente médio de absorção) de cada material, ou seja, melhor um profissional fazer isso!

Geralmente, não como regra, colocar o revestimento no teto poderá resolver o problema de excesso de reverberação na igreja, mas cada caso deverá ser estudo em separado.

Ponto principal de absorção

O ponto principal de absorção de reverberação é o teto, assim, dependendo da altura (pé direito) da igreja, poderá ser colocado apenas no teto um revestimento de 30mm em média. Se o pé direito for alto, acima de 5 metros, poderá ser necessário colocar revestimento na parte superior das paredes, mas tudo depende das dimensões, largura, comprimento e altura. Quanto mais quadrado for o ambiente pior é a reverberação, por exemplo, uma nave de 7x7x7 mts, terá alta reverberação, mas sendo retangular, como por exemplo 5x7x3 mts, reduz a reverberação pela metade.

ORÇAMENTO SEM COMPROMISSO

Você precisa de algum serviço de tratamento acústico? Preencha o formulário e entraremos em contato.